Oscar Pereira, de longa e irrepreensível trajetória na vida pública, morreu na noite de ontem

Compartilhe
  • 213
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    213
    Shares

“Um homem de integridade moral e administrativo irreparável. Admirado por todos que o conheciam” – disse o sobrinho Luciano Pereira.

A homenagem é ao alegretense Oscar Ferreira Pereira que faleceu, aos 82 anos, na noite de ontem (30), na Santa Casa de Alegrete.

Com uma trajetória muito atuante no Município e uma forte dedicação comunitária, ele foi exator estadual e se aposentou na função. Também exerceu diversos cargos na função pública entre eles: Diretor da Exatoria Estadual; Secretário da Fazenda do Município na gestão Adão Faraco/Nilo Gonçalves; Diretor Administrativo da Câmara de Vereadores; Presidente da Comissão Liquidante da Cooperativa Rural e Frigorífico Alegretense; Presidente do MDB Alegrete; Candidato a Vereador 1996 e 2000 e um Rotariano Atuante. Nas redes sociais são inúmeras mensagens de carinho e reconhecimento a todo trabalho realizado em prol da cidade.

Uma outra sobrinha, Biti, também citou o quanto ele era apaixonado por chimarrão. Ela o descreve como um homem elegante na sua simplicidade, talvez o único político honesto que ela tenha conhecido. Na sequência, comenta o quanto era zeloso com os irmãos (ele era o irmão mais velho), além de ser comprometido com o bem estar dos sobrinhos.

Ainda em seu agraciamento comenta sobre o humor de Oscar: ” tinha aquele humor inteligente que é raro, poucos o tem, sarcástico e elegante, inefável no seu modo de tratar a todos, extremamente paciencioso e delicado, mas firme e com uma autoridade suave que ninguém ousava transgredir fosse lá qual fosse a sua ordem. Era o nosso exemplo de retidão e nenhum dos sobrinhos o irá esquecer” completou Biti.

 


Compartilhe
  • 213
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    213
    Shares