Bravamente, PM retira homem das águas do Ibirapuitã, na Ponte Borges de Medeiros
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A missão é salvar vidas. A Força e a Honra acima de tudo, porém, mais do que uma profissão honrosa, um ato de amor.

Desta forma, sem pensar duas vezes o soldado Clímaco Oribes da Mota entrou no Rio Ibirapuitã e resgatou um homem que jogou-se da Ponte Borges de Medeiros, na tarde de sexta-feira(16), em Alegrete.

Em entrevista ao PAT, o militar que está há 12 anos na Brigada, destes, quatro atuando também como salva-vidas, disse que estava passando,de carro, quando ouviu um popular dizer que alguém havia se jogado. Ele correu para a lateral e visualizou que a vítima já estava se afogando, não teria, talvez tempo para pedir e esperar reforço.

Resgate de jovem na Ponte Férrea surpreende os policiais

Destemido e colocando a própria vida em risco, sem nenhum material de apoio, o policial entrou no Rio e nadou até o homem. Com todo esforço conseguiu, sozinho, resgatá-lo até à margem onde os colegas do policiamento o auxiliaram para retirar o idoso do local. ” Ele era muito pesado e não iria aguentar por muito tempo, pois já tinha engolido água. Tanto que cheguei exausto e os colegas ajudaram e o retiram da margem até o caminhão dos Bombeiros que também chegaram no local” – disse Clímaco.

Em Alegrete, resgate no Rio, foi o primeiro que o soldado realizou. Mas como salva-vidas já realizou salvamentos em Cidreira no período de praia. Lá, também foi um homem.

 

O ato magnânimo, bravo e corajoso, mais uma vez, resgatou uma pessoa das águas do rio Ibirapuitã. A ação impensada, pela rapidez, apenas com a certeza de que deveria salvar àquela vida, faz do policial militar um herói, mas acima de tudo demonstra a importância da empatia, da bravura e a nobreza do soldado. Ele devolveu à família uma vítima desse problema de saúde pública que aumentou consideravelmente durante a pandemia, que é a depressão.

O homem de 56 anos terá a chance de compreender que ele não está sozinho, pois até mesmo uma pessoa que nunca o viu antes, arriscou sua própria vida em prol da dele. À família a oportunidade de demonstrar ainda mais o quanto ele é amado e o acolhê-lo para que tudo possa se ajustar.

Bombeiro que, heroicamente, salvou homem nas águas do Ibirapuitã é promovido pelo Governador

O ato destemido do soldado merece ser ecoado aos quatro cantos para que mais pessoas percebam que por trás de uma atitude suspeita pode existir um pedido de socorro. Depressão é uma doença e precisa ser tratada.

Existem muitas pessoas que colocam o bem-estar dos outros à frente de si mesmas, elas são as mais heroicas e atenciosas que se pode conhecer. A verdadeira coragem não está em dominar as pessoas ou lutar contra elas. A verdadeira coragem, para muitos, é saber o que é certo fazer e fazê-lo, mesmo que isso possa representar um risco para si.

Até o início da noite,  a informação repassada foi de que o homem estava na UPA . Ele não tinha sido identificado. No momento do resgate estava bastante desorientado.

Além da Brigada Militar estiveram no local o Corpo de Bombeiros e o SAMU.

Flaviane Antolini Favero

 


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •