O guardião do manancial cultural de Alegrete

Compartilhe
  • 63
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    63
    Shares

Aos 68 anos, o alegretense Nelson Assumpção Santos, está à frente do Centro de Pesquisa de Alegrete.

É ele que zela pelo vasto acervo cultural e histórico da cidade. Dedicação impecável em fotos, jornais e documentos. São documentos oficiais desde 1816, livros e certidões recuperados no trabalho dia a dia.

Lá se vão 26 anos, desde o longínquo 25 de fevereiro de 1994, data inaugural do Cepal que atualmente tem sua sede num dos prédios da antiga estação ferroviária de Alegrete. Nelson seguiu os passos do irmão, Danilo Assumpção Santos, já falecido. Após a morte do irmão, ele tomou a frente nos trabalhos e do Grupo Sentido da Vida, composto por mais de 1500 pessoas ajudadas em parceria com os mentores espirituais.

Juntos eles ajudam a resgatar valores e prestam um nobre serviço aos necessitados. De um pequeno quarto quando ainda moravam com a mãe, os irmãos iniciaram um trabalho que perdura até hoje e, sistematicamente, realizam estudos que possibilitam um serviço social às pessoas que por um motivo ou outro estão sem perspectivas de vida, muitos dependentes químicos e viciados em drogas ilícitas.

A reportagem bateu um papo com o presidente Nelson, de uma espontaneidade elogiável, ele topou a entrevista. Logo de início ele já cita uma homenagem ao amigo e irmão Gerson Manganelli vice presidente do Cepal. Nelson menciona sua esposa, a quem diz ter eterna gratidão à companheira Ana Claudia Lima: “sem essas duas pessoas eu teria muito mais trabalho e dificuldades”, destaca.

Confira os principais trechos da entrevista:

Portal: Como presidente do maior centro de pesquisa da região já são anos dedicados a causas nobres em Alegrete. Como foi o início?

O início do Cepal foi em 1994, sendo que em 1993 comecei efetivamente a fazer parte do Grupo O Sentido da Vida, mas já fazia trabalhos voluntários. Em 2002 entrei para o Centro Empresarial até 2015 onde era coordenador da Ong Parceiros Voluntários de POA. A partir daí fui encarregado de zelar pelo acervo do Cepal.

Portal: O Cepal está centralizado num local repleto de histórias, documentos e registros centenários. Qual avaliação do trabalho ao longo desses anos todos ?

Em 26 anos de voluntariado, nossa organização sem fins lucrativos atende desde o jovem ao idoso em vários segmentos nas áreas culturais e espirituais, cujos resultados são muito positivos. O material em nosso acervo é bem expressivo e muitos são raros. Avalio que alcançamos os objetivos visados lá no início, que é resgatar o homem e sua trajetória existencial.

Portal: O trabalho do Grupo Sentido da Vida se frutifica a cada ano que passa. Atualmente como é desenvolvido este trabalho em Alegrete ?

O Sentido da Vida é aquele que traz às pessoas a esperança, o conforto espiritual, a essência da vida afetiva, pois a humanidade carece do Amor Verdadeiro enquanto brinca de se apaixonar. Está aí a desestrutura da célula familiar, a drogatização, a prostituição, a fantástica inversão dos valores, o sexo como uma moeda de barganha estimulado em crianças ou adolescentes numa profusão assustadora
Realizamos palestras e estudos sobre o amor, o perdão, coisas dos sentimentos.

4 – Passamos por um momento difícil também no campo da cultura e pesquisa.Qual a situação do Cepal em 2020, em relação a recursos e incentivos para a área ?

Quanto ao momento difícil, desde que iniciamos ouvimos isso. Porém, é preciso arregaçar as mangas e fazer acontecer, criar meios, unir-se às pessoas que são simpáticas à mesma ideia e perseverar. Esse ano com essa pandemia está sem grandes novidades.

Portal: Teu irmão Danilo deixou um legado imensurável. Hoje tu estás à frente da presidência do Centro. Qual o teu grande objetivo para 2020, que com certeza deixaria orgulhoso o Danilo Santos ?
Quanto ao que o Danilo deixou estou procurando fazer o possível como guardião desse manancial cultural que existe aqui, Não tenho conhecimento como o Danilo, porém vou seguir preservando e agregando outros trabalhos de resgates culturais e humanístico.
Portal: Não podia deixar de te questionar como um dos batalhadores pelo espaço da antiga estação ferroviária. Qual o projeto que tu sugeres para recuperar este local ?
Quanto à Estação, prédio principal, ainda não é nosso mesmo, porém, não vou alardear o que documentalmente não nos pertence. Mas temos muito para fazer ali além de restaurar.
Portal: Como é o funcionamento do Cepal em época de distanciamento controlado ?
Como todos os outros lugares, com respeito às normas de proteção e com público mais reduzido.
Portal: Qual a mensagem para comunidade alegretense que está aflita com a pandemia do novo coronavírus ?
Quanto à pandemia devemos respeitar um agente invisível e mortal, pois dependendo da Imunidade de cada pessoa pode ser fatal. Porém, acho que devemos ter Fé e fazer a nossa parte e não entrar em pânico como muitos estão. Deus sabe o que faz e por que faz.
A pandemia é um dos agentes carmáticos, que vem para oportunizar ao homem uma reforma interior, na valorização da família, de Deus, e dos valores humanos para uma nova Era que se anuncia.
Júlio Cesar Santos                       Fotos: reprodução

Compartilhe
  • 63
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    63
    Shares