Posto Médico Legal de Alegrete, decisivo na elucidação de crimes e lesões corporais

Alegrete sedia, em espaço dentro do complexo da Santa Casa de Caridade, um Posto Médico Legal Regional, que atende ao Município e as cidades de Manoel Viana, Uruguaiana e Barra do Quaraí.

O local dispõe de dois médicos legistas, Doutores Décio Passos Sampaio Peres e Modesto Zuñeda, que realizam o trabalho que se divide em necropsia e exames de lesões corporais de qualquer natureza.

Décio Peres diz que o espaço, agora com salas montadas para cada procedimento, de janeiro a junho deste ano, atendeu mais de 80 casos só de necropsias.

O Posto dispõe de um aparelho de Raio X, doado pela Promotoria, através da Dra. Júlia Flores Shutts, para certificar com precisão os casos de vítimas de tiros, arma branca, ou outro material, que ajuda a elucidar casos. A mesa onde é realizada a necropsia – propriamente dita, foi doada pela Vara de Execuções Criminais VEC – da Comarca de Alegrete e custou 22 mil, informa Décio Peres.

A sala de espera já denota o acolhimento que famílias devem ter em situações, às vezes, delicadas e difíceis destaca o médico, mas que precisam deste serviço.

Dois técnicos em perícia, um servidor administrativo cedido pela Santa Casa e mais dois médicos integram a equipe do Posto Médico Legal de Alegrete.

O serviço é intenso, porque além das necropsias, um dos médicos se desloca todas as quartas-feiras a Uruguaiana para realizar os exames de lesões corporais naquele município. As vítimas de mortes nas outras cidades atendidas pelo Posto Médico Legal de Alegrete são trazidas pelas funerárias até o PML, para que aqui sejam realizadas as necropsias que atestam a causa de mortes e, dependendo do caso, demoram de duas a três horas.

Toda a obra do IML de Alegrete foi realizada com doações de pessoas físicas e empresas locais em terreno doado pela Santa Casa de Caridade e o seu término foi em janeiro passado, embora já estivesse em atendimento há mais de um ano, concluiu Peres.

Vera Soares Pedroso

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *