Sessão Saudade de Alegrete: ele saiu saiu para desbravar o mundo e, hoje advogado bem sucedido, não esquece Alegrete e os amigos
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em mais uma edição especial da sessão Saudade do Alegrete, o PAT trás um pouco da trajetória de um alegretense que desafiou o mundo. Saiu muito cedo e, à época sem as tecnologias e recursos de hoje, venceu todas as dificuldades até o momento atual onde é um renomado advogado em um escritório que é sócio no centro de Florianópolis/SC. O escritório Guedes & Brandão Advogados Associados.

 

Wladimir Guedes da Rosa, com 48 anos, destacou a saudade que sente da sua Terra natal, dos amigos e familiares. Recordações como: a casa da avó onde com nove filhos, ela acolhia a todos e sempre estava “recheada” de muita união, alegria e cumplicidade.

(Wladmir e a mãe)

Para iniciar a narrativa, o alegretense destacou que é o filho caçula de quatro irmãos. Todos filhos de uma funcionária Pública Municipal, mãe solteira. O que, naquele período era algo muito delicado em razão das dificuldades, de uma mulher criar os filhos de forma independente, em uma cidade conservadora, no interior do Rio Grande do Sul.

O advogado que tem duas graduações é bacharel em Direito e administrador de empresas, especializado na área de logística, com vasto conhecimento em auditoria fiscal e aduaneira; atuante no Direito Empresarial e Tributário, ressalta que ainda tem duas irmãs que residem no Município e um irmão que é professor em Educação Física e tem uma academia em Porto Alegre.

Ele saiu de Alegrete no ano de 1989 a convite do amigo Arlei Rodrigues da Costa, hoje aposentado(funcionário público da Secretaria de Segurança do Estado do RS). Naquele período, sem internet, celulares ou as facilidades do momento atual, eles desbravaram Porto Alegre. Residiram em Canoas, onde Arlei passou no concurso e saiu da cidade e Wladmir casou. Desse primeiro casamento, teve a filha Débora S. Guedes da Rosa, acadêmica do 3º ano do curso de medicina da UFRGS. “Tenho muito orgulho da minha filha e tenho certeza que, embora, minha mãe não possa estar fisicamente aqui, também sente o mesmo orgulho, pois sempre disse que gostaria de ter um filho ou neto médico”- descreveu.

O alegretense passou por Porto Alegre, Paraná, Curitiba, onde ficou por dez anos e depois retornou a Florianópolis, onde está residindo e tem o escritório, conceituado de advocacia com o sócio Silsso Brandão Jr.

(Wladmir,  esposa e a filha)

Membro da Comissão de Compliance e de Direito Aduaneiro da OAB/SC, Wladmir atuou na iniciativa privada, nas rotinas de controladoria e compliance, por duas décadas. Desde 2017 passou a se dedicar ao exercício da advocacia. Sócio fundador da Guedes & Brandão Advogados Associados.

Para finalizar, o alegretense disse que, atualmente é casado com a primeira namorada, Adriana Maia. Por coincidência, em Alegrete, mas depois ficaram durante 30 anos separados até o destino uni-los novamente e isso aconteceu há cinco anos.

“Sinto muita saudade do período em que estive em Alegrete, da minha Terra, dos meus amigos, pois tenho àqueles que posso chamar de irmãos. Não apenas os de sangue, mas que a vida me presenteou e o tempo não mudou em nada nossa relação de cumplicidade e nossa amizade. Saudade dos familiares, onde a casa estava sempre cheia de primos, tios e amigos. Posso citar, Allan, Flavio Rinaldo e Arlei como amigos de uma vida toda e que assim será”- finalizou.

Participe da sessão Saudade do Alegrete, mande sua história para: e-mail- [email protected]

WhatsApp: 55 999287002

Flaviane Antolini Favero


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •