fbpx

Sócios rejeitam venda de área do Sindicato Rural para projeto imobiliário
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A diretoria do Sindicato Rural de Alegrete através do Presidente Edi Mendonça promoveu uma votação com o quadro de associados nos últimos dias 17 e 18 de junho.O motivo foi devido a apresentação de um projeto imobiliário em que a diretoria sugeria a venda da área onde hoje estão os campos cedidos à LAF no Jockey Club. Desde o dia 24 de abril, quando uma assembleia extraordinária geral foi convocada, o assunto foi tema na entidade. Por falta de quorum, o encontro não pode ser realizado no parque, por duas vezes consecutivas.

Com aproximadamente 550 associados, somente 324 estavam aptos à votação. Em forma de plebiscito eles puderam escolher entre sim para autorizar a venda e não vetando o projeto.Nesta quarta-feira (19), a reportagem falou com o Presidente Mendonça que detalhou os resultados finais da votação que propunha venda de uma área no Parque  Lauro Dorneles.De acordo com o estatuto que rege a entidade, somente os sócios aptos puderam exercer o direito a voto. Eram necessários 2/3 de votos positivos para aprovação, ou seja 216. Mas somente 213 associados concordaram com a venda, 17 disseram não e um voto em branco.Por três votos o projeto imobiliário apresentado pelo Sindicato Rural em parceria com uma empresa privada foi negado. Conforme o presidente o assunto está encerrado.O local projetado para um gigantesco empreendimento, hoje serve para os jogos do futebol amador de Alegrete. Um complexo de três campos reúne uma média de quase 600 pessoas por fim de semana. Caso fosse aprovado, o Sindicato Rural já estava com o projeto de campos em uma nova área para disponibilizar à Liga Alegretense. Conforme apurado pela reportagem, a proposta era de um projeto habitacional que destinaria em torno de 25% da receita líquida do negócio à entidade ruralista.

Júlio César Santos


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •