Tia Lurdes dá adeus à vida e ao carnaval, mas deixa um legado de amor ao samba

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comunidade carnavalesca e integrantes da Escola de Samba Unidos dos Canudos estão em luto.

Com muita devoção e amor pelo samba. Assim viveu a baiana que sempre foi um símbolo para todos os canudenses. Maria Martins da Cruz, tia Lurdes, como era carinhosamente chamada, faleceu na manhã de ontem (3), em Porto Alegre,  onde há anos residia com um dos filhos.

 

Aos 96 anos, a alegretense ainda tinha muita energia e faleceu dormindo durante a madrugada. Os familiares relatam que ela não tinha problemas de saúde.

A nora, Ana, falou com a reportagem e disse que o vínculo da tia Lurdes, existiu desde sempre. Ela fez parte da fundação da Escola Unidos dos Canudos como integrante e posteriormente se tornou baiana e coordenadora das baianas.

A  canudense também foi integrante da diretoria e sempre esteve ativa na escola, seja desfilando como destaque da ala das baianas ou ajudando na confecção de fantasias.

“Ela, inclusive, fazia de  sua casa um ateliê de fantasias para a escola. Componente ativa, esteve em viagens internacionais como em Artigas/Uruguai e Buenos Aires/Argentina levando o brilho do carnaval a esses lugares” disse Ana.

 

Tia Lurdinha contagiou a todos e, os filhos e netos, sempre estiveram presentes na escola de samba.

Era uma pessoa carismática e tinha o respeito de todos os integrantes da escola, além dos apelidos carinhosos por todos os lugares que esteve.

Na escola Oswaldo Aranha, onde trabalhou cerca de 30 anos, era chamada de Lurdinha, já na escola de samba Canudos era conhecida como Tia Lurdes.

“O amor pela escola transbordou aos seus filhos, netos, bisnetos e tataranetos que hoje levam a escola no coração. Mulher negra e principalmente GUERREIRA que sempre esteve disposta a ajudar quem precisasse” descreveu.

Tia Lurdes deixa um grande legado e uma legião de órfãos que a admiravam, respeitavam e acima de tudo faziam da sua trajetória uma inspiração.

As últimas homenagens estão acontecendo na Funerária Angelus na Avenida Doutor Lauro Dorneles. O sepultamento será às 11h, desta terça-feira (4), no cemitério Municipal de Alegrete.

” A história dos 50 anos da Verde e Branco passou por mãos abnegadas. Mãos pretas, pardas e brancas. Nesta caminhada estão as mãos da Tia Lourdes e família, Tia Lourdes Baiana dourada da Unidos dos Canudos. É com um imenso respeito e reconhecimento que externamos nossos sentimentos à sua família pelo seu falecimento” – disse a  Presidente da Escola, Ilva Borba.

 

 


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •