Alegretense é campeã do Brasileiro Série A2 Feminino com o Red Bull Bragantino

Elisandra Guerra faturou o título brasileiro feminino Série A2 com o time de Bragança Paulista

Taba campeã brasileira feminino A2
Taba campeã brasileira feminino A2

A jogadora alegretense Elisandra Guerra do Red Bull Bragantino sagrou-se campeã do Campeonato Brasileiro Série A2 Feminino e ajudou o time de Bragança Paulista no acesso a Série Principal do futebol feminino brasileiro.

Taba reencontrou no Bragantino seu melhor futebol
Taba reencontrou no Bragantino seu melhor futebol

Na última terça-feira (7), o Red Bull Bragantino sagrou-se campeão do Campeonato Brasileiro Feminino A2 após vencer o Atlético-MG nos pênaltis. No jogo de ida, as equipes já haviam empatado em 0 a 0.

Por isso, a decisão foi para os pênaltis e o Braga saiu vitorioso. A equipe do interior paulista venceu o Atlético-MG nas penalidades máximas por 4 a 2.

Como o confronto ficou no 0 a 0, tanto no jogo de ida como no de volta, o título foi definido apenas na disputa das penalidades máximas. E nelas o Bragantino foi mais eficiente, com Ray Coutinho, Lay, Mylena e Arial convertendo suas oportunidades para a equipe de Bragança Paulista, enquanto pelo time mineiro Flávia Gil desperdiçou um chute e Ilana viu sua finalização ser defendida por Karol Alves.

Alegretense vibrou com o título brasileiro
Alegretense vibrou com o título brasileiro

A partida realizada na Arena Independência, em Belo Horizonte, contou com presença ilustre de Pia Sundhage, técnica da Seleção Brasileira feminina.

A história da alegretense é recheada de superação e muita determinação. Elisandra Guerra, a Taba como é conhecida no futebol feminino, levantou o caneco do campeonato gaúcho de futebol feminino em 2018, pelo Grêmio.

Balsa do Mariano Pinto vai parar devido a cheia do Ibicuí

Em 2019, a guria sofreu uma lesão aos 8min, no primeiro jogo do Brasileiro A2. Diagnóstico pior possível para uma atleta de futebol: Ruptura total do ligamento cruzado anterior. Ficou o restante do ano afastada e o contrato com o Grêmio acabava em Dezembro de 2019, o clube gaúcho optou por não renovar o contrato da campeã.

Em Janeiro de 2020, Taba foi para o Iranduba em Manaus, clube que disputa a Elite do Brasileiro. Em Manaus teve uma passagem curta. No mês seguinte recebeu uma proposta do Red Bull Bragantino, um projeto sério e inovador. A alegretense foi parar em Bragança Paulista e por lá mostrou seu potencial e acabou vencendo o brasileiro, vai jogar a Série A do futebol feminino do Brasil.

Taba guerreira valente do time de Bragança
Taba guerreira valente do time de Bragança

Com o resultado, o Massa Bruta trouxe levou para casa o primeiro troféu da equipe feminina. A campanha das meninas até o título, teve oito vitórias, três empates e somente duas derrotas na competição. Na primeira fase da competição, o RB Bragantino enfrentou cinco equipes diferentes e saiu com cinco vitórias. Além disso, teve um aproveitamento de 100%, marcou 25 gols e não sofreu nenhum. Números que credenciavam a equipe ao título, mas que contou com algumas goleadas históricas.

Este é o primeiro título nacional da equipe feminina de Bragança Paulista, que tem apenas dois anos de existência e que na próxima temporada disputa a Série A1 do Brasileiro Feminino, junto com o Atlético-MG, o Cresspom e o Esmac.

“O clube acredita, as atletas acreditam, a comissão acredita. O resultado virá aos poucos. É um grupo que trabalha muito, em alto nível, e que merece tudo que está sendo conquistado”, declarou a técnica Camilla Orlando após a partida.

Taba comemorando o título
Taba comemorando o título

Fotos: reprodução

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários