Eleitorado de Alegrete tem 52% de mulheres, dos 58.455 eleitores aptos

A 3ª Capital Farroupilha terá 58.455 pessoas aptas a votar nas eleições 2022. Segundo dados colhidos no TRE, destes eleitores aptos a votarem, 52% são de mulheres e 48% homens.

Do montante de eleitores aptos, o município terá 35.752 (61,16%), dispõe de biometria, e 22.703 (38,84%), não terão biometria.

Em Alegrete, a porcentagem de eleitores entre 45 e 59 anos, é que a compreende maior número de pessoas com 14.871.

Logo em seguida, as faixas etárias de (25 a 34), com 10.412; e dos 35 aos 44 anos (10.305) ocupam a maior concentração de eleitores.

Porém, a faixa etária em que o eleitor não é obrigado a votar por lei é de adolescentes de 16 e 17 anos e de pessoas com 70 anos ou mais. Nesses grupos, estão 9.002, cujo voto é facultativo.

No público feminino, 7.651 mulheres estão na faixa etária dos 45 aos 59 anos. Entre os homens a maior porcentagem também é nessa faixa, com 7.220 eleitores.

Outro dado divulgado pelo TRE, revela que 32% (18.521), do eleitorado do município tem estado civil de casado. Já 60% (35.024), solteiro. Alegrete tem 16.389 (28,04%), eleitores com ensino fundamental incompleto. Com ensino médio completo são 11.570 (19,79%), e incompleto 11.564 (19,78%).

Com ensino superior completo são 5.789 (9,9%), superior incompleto 3.483 (5,96%). Lê e escreve, o município conta com 3.701 (6,33%), já sem alfabetização são 1.459 (2,5%).

Moradores deixam mais limpa e aprazível a Avenida República Riograndense

O Rio Grande do Sul terá 8.593.469 pessoas aptas a votar na eleições de 2022. Destas, 1.100.404 (12,8%) não serão obrigadas a participar, pois compreende o público de 16 e 17 anos ou com mais de 70 anos. Mais uma vez, as mulheres se destacam com 52,65% do eleitorado, ante a 47,35% de homens.

Não há estado brasileiro com mais homens do que mulheres aptos a votar. No Rio Grande do Sul, porém, a proporção é maior do que nos demais estados do Sul, por exemplo.

São 4.524.133 mulheres em condições de participarem do pleito de outubro e 4.069.336 homens com o título eleitoral em dia, 454,7 mil a mais. O índice supera a expectativa do Tribunal Regional Eleitoral, que era de 4,429 milhões de mulheres aptas a votar.

A proporção, porém, está de acordo com o estimado. Além disso, confirma uma tendência histórica desde 1996 de ampliar a distância entre a quantidade de homens e mulheres que votam. Nos últimos dois pleitos, havia 52,51% de eleitoras e 47,49% de eleitores.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) projeta um número recorde na história eleitoral do país, com 156 milhões de pessoas aptas a participar do processo eleitoral. São 9,1 milhões de eleitores a mais que em 2018, um crescimento de 6,21%.

Foto: Fábio Pozzebom

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários