Estelionato e roubos lideram o ranking da criminalidade

Alegrete iniciou o ano de 2022 com aumento em alguns indicadores de criminalidade na comparação com janeiro de 2021. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Segurança do Estado.

Delegacia de Polícia
Delegacia de Polícia

Assim como em janeiro de 2021, neste primeiro mês do ano de 2022 em Alegrete, os crimes de furto e estelionato seguem liderando os índices criminais no município.

Violento acidente, em cruzamento, na região central de Alegrete

Os crimes de furto e estelionato são os mais recorrentes. No ano passado foram 53 furtos no mês de janeiro e em 2022 o número cresceu e fechou em 70. Seguido de um dos mais recorrentes registros na Delegacia de Polícia, o estelionato, em 2021, contabilizou 35 ocorrências e, neste ano 44.

O alegretense, criador do Grupo Pampa sem Fronteira, diz ter feito aqui “a faculdade do campo”

Os dados são da Secretaria da Segurança Pública (SSP), que revelam também os indicadores de crimes relacionados a homicídio, latrocínio, abigeato, furto e roubo de veículos, posse de drogas, tráfico e posse de armas.

O primeiro mês do ano de 2022 acusou um homicídio doloso, dois a menos no mesmo período de 2021, que foram três. Em compensação este ano o Município contabilizou um latrocínio, foram quatro abigeatos, sendo três ano passado e um roubo a mais que os primeiros trinta dias de 2021.

Já em relação a furto de veículos o ano de 2021 foram dois e, este ano apenas um. O que teve o aumento foi no roubo a veículo, sendo contabilizado de uma moto no mês passado enquanto que em 2021 nenhum roubo foi registrado.

Em 30 dias, deste ano, a 3ª Capital Farroupilha já teve dois registros relacionados a apreensão de armas de fogo e munições, contra duas em 2021 e contabilizou cinco posse de entorpecente, uma a mais do ano passado e cinco registros de tráfico de drogas, sendo oito em janeiro de 2021.

Fotógrafo descreve nosso Aeroporto em palavras e fotos

Diante da pandemia, já foi constatado que a rotina de vida em sociedade, esteve muito alterada, por esse motivo, os criminosos também mudaram em algumas situações a maneira de atuar, o que já foi evidenciado em muitas postagens realizadas pelo PAT, incluindo alertas dos policiais civis em relação a possíveis crimes de estelionato, um dos mais usados pelos criminosos que não trabalham muitas artimanhas na busca de ludibriarem as vítimas.

Já os crimes de furtos estão ligados diretamente aos crimes de tráfico e outros que em regra se relacionam ao uso de entorpecentes, por esse motivo tem sido sempre um dos campeões dos índices, quase que sempre liderando as tabelas divulgadas pela Secretaria de Segurança do Estado.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários