Joaquim, bebê prematuro de pouco mais de 700g, necessita de sangue O negativo

Joaquim Carpes Har, que nasceu prematuramente com apenas seis meses de gestação, continua sua batalha pela vida na UTI Neonatal de Alegrete.

Após quase um mês desde o nascimento, ele agora pesa 745g. Seus pais, Heleno Melo Har e Mayra Mylena Carpes Har, vivem um momento de angústia enquanto acompanham o delicado estado de saúde de seu filho.

Comerciantes denunciam prejuízos com a queima de maquinário em razão de queda de energia elétrica

O bebê Joaquim, nascido em 16 de abril com 585g e 25cm, veio ao mundo junto com seu irmão em uma gestação de risco. Infelizmente, um dos pequenos lutadores não resistiu, deixando Joaquim como sobrevivente dessa difícil situação.

Atualmente, Joaquim precisa de mais exames e de doações de sangue do tipo O negativo para continuar lutando pela sua sobrevivência. Sua família e amigos estão unidos em um apelo por apoio, conscientes da importância dessas doações para o tratamento do bebê.

Enredo maquiavélico envolve duas mulheres e um homem

A doação de sangue é um gesto essencial que desempenha um papel crucial na preservação de vidas como a de Joaquim. Cada doação é um ato de amor e esperança que pode fazer toda a diferença para ele e para muitos outros que dependem desses recursos para seguir lutando por suas vidas.

Os interessados em contribuir podem dirigir-se ao Hemocentro de Alegrete, localizado na rua General Sampaio, ao lado da Santa Casa e devem mencionar o nome de Joaquim.

É fundamental ressaltar que existem requisitos claros e indispensáveis para a doação de sangue, como estar bem alimentado, pesar no mínimo 50 kg. Além disso, pessoas com tatuagens recentes estão temporariamente impedidas de doar por um período de um ano.

Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários