Morre, aos 54 anos, Ismar Schein: ele deixou um exemplo de fé e determinação

A vida constantemente está a surpreender a todos, mas nem sempre de forma positiva.

Falar de morte não é algo comum, embora, diariamente haja o início do luto em alguma família. Costuma-se pensar na vida somente como planos, sonhos, conquistas, perspectivas, chegadas, entre outros, e é comum as pessoas anularem o fato da finitude, da partida, das perdas, ou seja, da morte que também é parte do ciclo da vida.

Pelo que Amanda Schein descreveu ao PAT, o pai, Ismar Schein que perdeu a batalha contra um câncer, nesta manhã(7), aos 54 anos, era assim, muito vida. Um jovem, diante de todos os planos, desejos e buscas que tinha como propostas.

Não é história de pescador: peixe com 20kg é localizado em açude no interior

Schein como era conhecido, atuou por mais de dez anos como servidor do Fórum, mas era um exímio padelista, apaixonado pela dança, em particular pelo samba, onde participou da Assercal e da Mocidade Independente da Cidade Alta(Mica) e um ser humano que sempre esteve presente para a família e amigos.

“Meu pai chegou em Alegrete aos 6 anos e, inicialmente, meus avós colocaram um armazém, na sequência iniciaram no ramo da confecção onde ele, durante o curso de direito, trabalhou fazendo uniformes para conseguir sanar as despesas dos estudos.

Um homem que sempre buscou o melhor para todos, mas principalmente para nós, eu e meu irmão. Era a pessoa que mais nos cobrava e incentivava. Destacava que nunca devemos nos acomodar e estudar sempre”- ressaltou.

Perseguição policial termina com três alegretenses presos pela PRF

Amanda salientou que o pai era muito amoroso, sempre gentil e deixa um grande número de amigos. “Ele entrou na faculdade de direito em 2004, atuou no escritório do advogado e amigo de infância Fábio Boeira até 2009, e realizou o concurso para oficial escrevente do Fórum onde atuou até o início do tratamento, ano passado.

Há quem diga que a pessoa quando morre não perde a vida, é a vida que a perde por tudo que ela significa e representa para os que ama e também é amada – finaliza. Schein deixa esposa e dois filhos.

A esposa Roselaine Schein, foi uma grande guerreira que lutou com ele do início ao fim. Eles estavam juntos há três anos.

Novo furto de trilhos de trem na região do Guasso Boi

O amigo Fabio Boeira citou:

Ismar Schein foi meu amigo de vida inteira, além de ter sido meu colega de escritório até 2009, quando passou em um concurso e ingressou no serviço público junto ao Poder Judiciário.

Da meninice recordo da infância na Vila Kennedy, onde desde muito cedo ele ajudava no comércio que seus pais tiveram entre as Avenidas  Brás Faraco e Pedreiras. Já na adolescência compartilhamos a paixão pela mocidade Independente da Cidade Alta, onde ele foi posteriormente dirigente.

Sempre foi um homem decidido e obstinado, deixando enorme legado de dedicação e entrega a tudo que se propunha fazer.

Enfrentou sua enfermidade com coragem e dignidade, mantendo sua fé inabalável.

Viveu toda sua vida pautada na correção, determinação e altivez, deixando esses exemplos como legado para todos aqueles que tiveram o prazer de conhece-lo.

Deixará uma lacuna aos seus, especialmente aos filhos Amanda e Christian, esposa Rose, pais Hilário e Alma e ao irmão Wolnei.

As últimas homenagens a Ismar Schein estão acontecendo na Funerária Angelos , na rua Daltro Filho, 220, Centro. O sepultamento será às 10h, desta quarta-feira(8), no Cemitério Público Municipal, em Alegrete.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários