Solidariedade na sua essência: empresa doa pães à população carente
Compartilhe
  • 487
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    487
    Shares

Suelem Cardoso, casada, com dois filhos tem um novo desafio. O esposo, Sergio Quevedo, padeiro, a ajudou a realizar um sonho: montar o próprio negócio.

Desta forma, com a pandemia do novo coronavírus, o casal cristão e grato por todas as conquistas, teve que se reinventar e, do reconhecimento, também, surgiu a solidariedade.

 

Suelem, conversou com o PAT, e falou sobre a família, a empresa e o motivo que estão auxiliando pessoas que, neste período, não estão com as mesmas condições financeiras e muitas passam por necessidades.

Uma das frases da empresária, é de que não se deve julgar pela aparência ou determinar quem precisa ou não de ajuda, pois não há como saber o que acontece na intimidade de cada lar. Essa observação foi depois de receber em seu estabelecimento, padaria e salgadaria, que completou um mês no último dia 15, um senhor, bem vestido que pediu um saco de pães, pois o carro, veículo que trabalha como transporte alternativo, estava estragado e, naquela semana, não teve recurso financeiro suficiente para todas as necessidades da família.

Suelem aceitou falar com a reportagem depois do questionamento sobre uma ação que chegou ao conhecimento do PAT. Ela e o esposo disponibilizam sacos com pães para pessoas em situação de vulnerabilidade ou para quem está, naquele momento, com dificuldade de adquirir o alimento. Cristã, a empresária ressaltou que há anos ela e a família realizam ações, mas nunca pensou em divulgar pois o que a mão direita faz a esquerda não precisa saber. São princípios e gratidão, pois sua família não passou por nenhuma dificuldade, embora os planos deste ano de ano(2020), fossem alterados em razão da Covid-19.

“Há anos faço salgadinhos e, no ano passado, eu e minha família fomos abençoados, pois a procura foi considerável. Eu atendi várias encomendas como casamentos, aniversários, eventos nas Unidades Militares, enfim, em todos os cantos da cidade. Por esse motivo, eu e meu esposo decidimos montar um salão para eventos que também iria contemplar com a salgadaria. Entretanto, veio o primeiro Decreto em razão da pandemia, as encomendas diminuíram e o projeto foi adiado.

Porém, em todo esse período, nada nos faltou. Mas foi necessário nos reinventarmos, assim, surgiu a ideia da padaria com salgadaria, já que meu esposo é padeiro. Com a Graça de Deus, estamos há um mês na rua Vereador Carbonel, bairro Vila Nova.

E, quanto à pergunta em relação às doações de pães, esse sempre foi o entendimento que eu e meu esposo tivemos, se Deus permitir que nosso trabalho possa ajudar outras famílias, vamos fazer. Com isso, na primeira noite depois do expediente, percebemos que havia ficado alguns pães e decidimos que iríamos colocar na frente da loja para que as pessoas que precisam pudessem ter um alimento.

Recordo que, no primeiro dia, as pessoas passavam com receio, desconfiadas e não levavam. Decidi colocar um cartaz, dizendo que era gratuito, que poderiam levar na quantidade correta de cada um para que o maior número de famílias pudessem ser contempladas e, desde então, tem sido assim.

O nome da nossa empresa é Kairós que significa – no tempo de Deus. É de Cristo isso, Jesus veio saciar a fome dos famintos. E Deus é tão generoso conosco. Assim como a importância de plantar o amor, acreditamos que cada um dá o que tem de melhor e ficamos felizes em ouvir pessoas agradecendo e profetizando palavras boas para nossa família’ – comentou.

 

Flaviane Antolini Favero

 


Compartilhe
  • 487
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    487
    Shares