UTI Covid da Santa Casa de Alegrete está com 100% da lotação
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com a UTI Covid lotada, paciente positivada foi transferida na tarde de ontem(14). Mais uma vez, o colapso na rede de saúde se confirmou. Sem vagas, pacientes Covid que necessitarem de internação na UTI terão que ser transferidos de Alegrete. A informação foi confirmada pela médica Dra Simone Estivalet, responsável pela UTI Covid-19.

O número de casos positivos vêm num crescente desde o mês de novembro com um agravante devido às aglomerações do final do ano. Foram muitos os registros de descumprimento das medidas sanitárias com reflexo direto nos leitos do hospital de Campanha e também da UTI Covid. O mês de dezembro, foram 13 mortes em decorrência do novo coronavírus e neste mês, cinco.

Nesta semana de domingo até o último boletim epidemiológico na noite de ontem, foram registrados 294 casos positivos, o maior número até o momento em quatro dias. Também foram contabilizados dois óbitos. Além das mais de mil pessoas que estão em observação.Com isso, também, ficou clara a preocupação que os médicos da linha de frente há tempos vêm expondo.

A pandemia ainda não passou, a vacina não chegou e os cuidados são essenciais. Até momento, o Município registra 40 óbitos. Esta, não é a primeira vez que pacientes são transferidos, mas o agravante é de que os positivados ativos são 774, um número muito expressivo. A preocupação dos médicos sempre foi em relação à lotação 100% dos leitos que, mais uma vez se confirmou de ontem para hoje. É preciso acima de tudo conscientização.

Nesta sexta-feira, também é anunciada a classificação da bandeira conforme Governo do Estado. Sem leitos, a possibilidade do risco altíssimo de contaminação o que representa a cor preta é uma possibilidade real.

O boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (14) pela Secretaria Estadual da Saúde (SES) confirmou 151 surtos ativos em solo gaúcho. Esse é o menor número de ocorrências do tipo desde a segunda quinzena do mês de novembro, quando foram 132 registros. Os dados apontam ainda que sete das 21 regiões Covid não tiveram novos surtos nos últimos 15 dias.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •