Violência| Dos 6 homicídios deste ano a polícia identificou a autoria de apenas um caso

Até o momento, Alegrete contabiliza seis homicídios nos primeiros cinco meses de 2024, um a mais em comparação ao mesmo período de 2023, quando foram registrados cinco crimes contra a vida. Os meses mais violentos do ano foram janeiro e maio.

O primeiro homicídio de 2024 ocorreu no dia 1º de janeiro, por volta das 22h. Otavio Godoi Pereira, de 45 anos, proprietário de um estabelecimento comercial 24 horas no bairro Promorar, foi morto a tiros em seu local de trabalho. No dia 4 de janeiro, Claudio Augusto de Souza Ballejo, de 55 anos, foi atingido no peito durante um ataque em sua residência no Bairro Honório Lemes e faleceu após ser levado ao Hospital Santa Casa de Caridade.

O terceiro homicídio ocorreu em 15 de janeiro. Edson Guterres dos Santos, de 71 anos, conhecido como Papelão, foi morto a tiros em frente à sua casa no bairro Canudos. Em 16 de março, Fátima Jussara Toscani Fernandes morreu após 25 dias internada na UTI da Santa Casa de Alegrete. Ela foi vítima de um atropelamento grave na Avenida Tiaraju, ocorrido em 21 de fevereiro. O autor do atropelamento foi preso e acusado por homicídio doloso triplamente qualificado, fuga sem prestar socorro, abandono do local do acidente e direção sob efeito de álcool.

Noiva de Felipe Chaia Paz encontrou na gratidão consolo para aplacar sua dor

No dia 2 de maio, Talisson dos Santos Mombaque, de 19 anos, foi encontrado morto dentro de um carrinho de reciclagem, vítima de estrangulamento e com sinais de espancamento. O sexto homicídio aconteceu em 6 de maio, quando Eliandro Brasil dos Anjos, de 29 anos, conhecido como Dinho, foi executado a tiros no bairro Canudos.

A Delegada Fernanda Mendonça informou que mais detalhes não podem ser divulgados para não comprometer o andamento do trabalho. Até o momento, apenas a autoria do atropelamento foi identificada, e o responsável está preso; os outros casos continuam em investigação.

Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários