Noiva de Felipe Chaia Paz encontrou na gratidão consolo para aplacar sua dor

Daniela Teixeira, noiva de Felipe Chaia Paz de 40 anos, que faleceu no último dia 28 devido a complicações decorrentes de um grave acidente na BR 290 no dia 3, entrou em contato com a reportagem do PAT para expressar seu agradecimento.

Ela e Felipe, que era uruguaio, estavam juntos há mais de cinco meses, mas foram os dias mais intensos, lindos e de um amor que transcende a racionalidade humana, algo divino. Felipe era muito intenso e já estava planejando o casamento, previsto para dezembro deste ano.

A alegretense relatou que, desde a entrada do noivo na Santa Casa até seu último dia, a equipe de saúde demonstrou uma sensibilidade especial ao entender que a família de Felipe era uruguaia, proporcionando um tratamento humanizado e acolhedor.

Equipe de várias cidades, incluindo Alegrete, trabalha na limpeza e reorganização de cidades atingidas pelas cheias

Ela destacou o primeiro atendimento realizado por Dion Lenon e o trabalho incansável do médico intensivista Sandro Carbonel, que cuidou de Felipe na UTI durante 25 dias. Sandro, apesar da gravidade do estado de saúde do empresário, sempre acreditou em sua recuperação.

Dani, como é carinhosamente chamada, enfatizou que a falha humana não foi um fator para o desfecho, mas sim a vontade de algo maior. Ela agradeceu toda a equipe de enfermagem, incluindo técnicos e enfermeiras que estiveram ao lado de Felipe 24 horas por dia. Mencionou, ainda, o técnico de enfermagem Jonas, que, ao perceber que a família tinha dificuldades em compreender as informações médicas, utilizou seu conhecimento de espanhol para facilitar a comunicação.

Citou também a Secretaria de Saúde, representada pela gestora da pasta Nidiele Benevides e a enfermeira Giandra Andrades, coordenadora da atenção básica, que mostraram compreensão e solidariedade durante este momento difícil. Daniela, que coordena uma das mais importantes ESFs na cidade, a do bairro Vila Nova, destacou o discernimento de seus superiores e colegas.

Felipe Chaia Paz: um amor interrompido por uma tragédia

Além disso, Dani expressou seu reconhecimento às assistentes sociais Tania Zineli e Graziele Diniz, que estiveram presentes do início ao fim desses 25 dias. Ela também mencionou a equipe que trabalha com ela, incluindo a enfermeira Karen, o médico Jean e os agentes de saúde Idamar, Cleuza e Rubia, que estiveram ao seu lado em todos os momentos, inclusive no velório em Artigas.

Daniela finalizou seu agradecimento ressaltando que, durante esses 25 dias, muitas pessoas maravilhosas cruzaram seu caminho, proporcionando apoio e cuidado em um dos momentos mais difíceis de sua vida.

Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários