Aumenta o número de pessoas em busca de alimentos nos CRAS da cidade

Compartilhe
  • 147
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    147
    Shares

Mesmo com o anuncio do pagamento do auxilio emergencial até o fim do ano,  com a metade do valor inicial, agora em 300 reais, o trabalho dos quatro CRAS de Alegrete é intenso.

Condenado autor do homicídio qualificado no pedreiro paraibano em Alegrete

Raquel Mesquita, que coordena o CRAS Leste, diz que a maior procura de quem vai ao local é por comida. Ela explica que muitos que receberam o auxílio iam ao local e as técnicas orientavam que a prioridade das cestas alimentares é para os que não foram contemplados, comenta a coordenadora.

Além disso, o diferencial é de que agora na pandemia, as pessoas não precisam agendar para serem atendidas, mas dentro de todos os os cuidados exigidos pelos protocolos. Muitos buscam os CRAS para atualizar cadastro no CAD único ou fazer a sua inserção no sistema pela primeira vez .

Militar do Exército é detido por uso de pistola; ele não tinha autorização para portar a arma

-Nossas técnicas, tanto no CRAS Leste, como extremo leste, orientam as pessoas de que este auxílio não é para sempre e que as famílias busquem a alguma atividade que os ajude a terem autonomia. É um trabalho pedagógico com as família, salienta.

Vera Soares Pedroso


Compartilhe
  • 147
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    147
    Shares