Comitiva de Alegrete conhece unidade de tratamento de lixo; estação semelhante será instalada aqui

Nesta terça-feira(21), uma comitiva de Alegrete foi a Victor Graeff no norte do estado conhecer o trabalho realizado pela Unidade Sustentável de Valorização de Resíduos(CRVR), buscar referências nas ações sustentáveis e boas práticas executadas na gestão de resíduos.

Integrada por empresários, vice- prefeito, Jesse Trindade, Secretários do Município, Vereadores, lideranças, autoridades e imprensa local, a excursão foi organizada pelo Presidente do CEA, Cássio Sobrosa, diretores e Prefeitura, com foco na construção de uma cidade do futuro inteligente, sustentável e humana.

O objetivo da visita foi conhecer as instalações e entender o processo da CRVR. A recepção foi realizada pelo Diretor – Presidente Leomyr Girondi – Rafael Salamoni – Superintendente Técnico, Mario Gilberto Mazzini Pinto – Gerente Operacional, Ana Luiza Kronbauer – encarregada Líder do CRVR e equipe de colaboradores.

Os representantes do município foram até o aterro para conhecer as tecnologias e entender mais sobre iniciativas sustentáveis, como as adotadas pela CRVR.

A empresa atualmente atende uma média de 103 municípios da região norte do estado. Tem a capacidade de recebimento de 400 toneladas de resíduos por dia no aterro sanitário. A empresa faz parte do grupo SOLVI – soluções para a vida.

São sete unidades e a da Victor Graeff, foi inaugurada em 2018. Durante a vista, um vídeo institucional da empresa, que é Referência no País, demonstrou o aterro sanitário, sistema de tratamento de efluentes, unidade de captação e tratamento de biomassa com geração de energia elétrica, além das unidades de infraestrutura.

Mais que uma árvore, o simbolismo de uma vida está presente no Ipê branco do Parque


A empresa já adquiriu 120 hectares em Alegrete e, até o fim do primeiro semestre de 2023, após a liberação de todas as licenças ambientais, irá instalar- se na cidade.

Essa é uma realidade que trará para o Município e região benefícios como: uma alternativa ambientalmente adequada para disposição de resíduos sólidos urbanos, vai promover a conscientização e educação ambiental, redução dos gases do efeito estufa e geração de empregos diretos e indiretos, assim como, apoio a eventos do município e região, inovação através de parcerias com escolas e universidades, geração e sistematização de conhecimento da região, fortalecimento do setor produtivo e aumento da arrecadação de impostos.

Simulacros de bombas em pontes do interior mobilizam BM, BOPE, Exército, GM e Bombeiros

O assunto lixo sempre traz pautas negativas, ou, quase sempre devido aos inúmeros descartes irregulares, são muitas toneladas descartadas diariamente. Alegrete, hoje, tem um custo de quase 4 milhões por ano para transportar o lixo da cidade até Santa Maria, onde há uma estação de tratamento, isso significa cerca de 300 mil por mês.

Com esse investimento no Município, as consequências são positivas pois, além da economia, também, vai beneficiar empresas que, atualmente têm um custo alto com as taxas de recolhimento de lixo, assim como, vai gerar mais empregos, pois Alegrete passará a ter uma estação de tratamento e, consequentemente receberá os resíduos de outros municípios da região.

O altruísmo assim é raro, mas existe

CRVR

A Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos (CRVR) opera no estado do Rio Grande do Sul, com foco na área de destino final e valorização de resíduos sólidos urbanos.

A CRVR busca oferecer e operar soluções integradas na área de tratamento de resíduos, utilizando tecnologias consagradas e diferenciadas, através da implantação de práticas inovadoras, sustentáveis e ambientalmente seguras e com uma equipe totalmente qualificada. Estas soluções contribuem para o desenvolvimento sustentável da sociedade gaúcha promovendo a satisfação dos clientes, acionistas e colaboradores.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários