Mais de 700 doses da vacina atualizada contra a Covid são enviadas para Alegrete 

Alegrete, assim como os demais municípios gaúchos estão recebendo desde a terça-feira (21) a nova vacina contra a Covid, produzida pelo laboratório Moderna.

O imunizante foi atualizado para garantir a proteção contra novas variantes da doença. A Secretaria Estadual da Saúde (SES) recebeu e distribuiu 134.400 doses da vacina, que traz a proteção contra subvariante ômicron XBB 1.5.

Para 10ª CRS sediada no município serão distribuídas 4.260 doses, que vão para o público-alvo da vacinação, crianças (de seis meses a menores de cinco anos para atualização de rotina do calendário vacinal), e adultos dos grupos prioritários, como pessoas acima dos 60 anos e pessoas com comorbidades. Conforme Juliana Michael responsável pelo setor epidemiológico, Alegrete ficará com 700 doses.

Excepcionalmente, para o Rio Grande do Sul, foi incluído no grupo prioritário da vacinação contra a covid as pessoas que estão em situação de abrigamento e os socorristas profissionais e voluntários. Como estratégia, os municípios podem realizar a vacinação nos abrigos e em pontos estratégicos de socorro às vítimas da enchente e hospitais de campanha.

Autor de vários furtos e ameaças em Alegrete é preso pela Polícia Civil

A quantidade de doses por Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) foi calculada a partir da média das solicitações de doses de vacinas covid que cada uma das regionais encaminhou para a Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi) no ano de 2024. Novas distribuições aos municípios ficam dependendo do recebimento de novos lotes do Ministério da Saúde.

Pessoas nunca vacinadas contra a Covid-19 (qualquer tipo ou fabricante de vacina) deverão receber uma dose com a formulação recomendada para a idade. Aquelas que receberam apenas uma dose de qualquer vacina da cepa original ou bivalente deverão receber uma dose. Já as pessoas que receberam duas doses ou mais de qualquer vacina da cepa original ou bivalente deverão receber uma dose em 2024. Pessoas com 60 anos ou mais, gestantes, puérperas ou imunocomprometidas deverão receber duas doses em 2024, com intervalo mínimo de seis meses entre elas.

Lixo em local irregular, em beco que liga os bairros Airton Senna 1 e 2, é denunciado por vereador

O intervalo mínimo recomendado de qualquer outra vacina contra a covid para a vacina da Moderna é de três meses. Vale destacar que grupos prioritários estão incluso pessoas de 60 anos ou mais; pessoas vivendo em instituições de longa permanência e seus trabalhadores; pessoas imunocomprometidas; pessoas com comorbidades; indígenas; ribeirinhos; quilombolas; gestantes e puérperas; pessoas com deficiência permanente; pessoas privadas de liberdade maiores de 18 anos; funcionários do sistema de privação de liberdade; adolescentes e jovens cumprindo medidas socioeducativas e pessoas em situação de rua.

Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários