Noite de ontem registrou 4 óbitos por Covid, mas situação está está mais controlada nesta semana
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Mês de abril está até o momento, apresenta um arrefecimento nos casos positivos e óbitos por Covid em Alegrete.  Embora, na noite de ontem(7), tenham sido registradas quatro mortes, durante dois dias, segunda e terça,  não houve confirmação de óbitos.  Uma realidade muito oposta do que a população estava acompanhando no mês de março que foi o mais  devastador, até o momento.

Abril começou sem leitos na UTI Covid, os 15 ocupados, todos com ventilação mecânica e se mantém com estes dados, contudo, no Hospital de Campanha o quadro já é diferente assim como,  na UPA.  Ambos têm leitos disponíveis, dois e dez respectivamente.

Até o momento,  em sete dias, abril registrou 17 mortes em decorrência da Covid-19,  foram realizados 1.015 novos testes e 368 pacientes positivaram. Alegrete contabiliza até ontem, 175 óbitos desde o início da pandemia.

O estatístico, advogado e alegretense Marco Rego, também, idealizou ao longo destes meses um acompanhamento mais criterioso em relação às áreas de riscos com maior incidência de casos e contágios. Esse monitoramento, auxilia para que o trabalho das equipes da saúde, fiscalização e demais órgãos possam trabalhar com mais segurança e agilidade em todas às demandas.

 

O levantamento da incidência do vírus foi realizado pelo idealizador dos gráficos, Marco Rego. O estatístico que está fazendo este acompanhamento desde o ano passado, apresentou gráficos e a classificação é feita em quatro etapas: a cor preta é altíssimo risco de contágio e contaminados naquela área, a cor vermelha indica alto índice, a amarela é médio e a azul pequeno número de positivados e baixo risco de contágio.

 

 

Nesta última quarta-feira(7), o quadro era o seguinte:

Por área Estratégica da Saúde da Família:

Na ESF. Nova Brasília –  os bairros com maior número de positivados são: Nova Brasília, Getúlio Vargas, Airton Senna 1 e Avenida Caverá.

Já a ESF. Macedo, apresenta com maior risco os bairros: Macedo, Santo Antônio, Vila Izabel e Joaquim Fonseca Milano.

E, para concluir a ESF. Piola – que tem os bairros: Gamino, Piola, Renascer, José de Abreu, Olhos D’água e Novo Lar como os mais críticos.

Alegrete, com um único hospital, tem atualmente 23 respiradores, conforme o Governo do estado.

A vacina tem sido a esperança de dias melhores. Entretanto, toda essa situação está associada ao comportamento da população e a nova Cepa ( variantes do vírus), mais letal e contagioso. O março foi um mês de perdas, famílias foram dizimadas e em muitas todos os familiares acabaram contaminados.

Por essa razão fica a preocupação para os próximos dias em relação ao feriadão de Páscoa.  Conforme muitas projeções,  uma delas do Marco Rego, o indicativo é de um aumento nos casos, mas nada que possa ser uma situação devastadora como pós Carnaval. Entretanto,  é mais do que sabido que todo o caos e colapso na saúde foram provocados pela irresponsabilidade de muitas pessoas.

Flaviane Antolini Favero


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •