Por que dia 1º é Dia de Todos os Santos

Sua origem, como é óbvio, tem a ver com a Igreja Católica, e inicia há mais de 1280 anos.

Nossa-Senhora-Aparecida-
Nossa-Senhora-Aparecida-
Em realidade, e ainda que seja uma forma pouco correta de dizer, é um “pacote” do Vaticano para conseguir que todos os santos fossem venerados pelo menos um dia por ano. Quem impulsionou essa medida foi o Papa Gregório III, que durante seu tempo de pontificado – anos 731 a 741 d.C. – consagrou uma capela na Basílica de São Pedro em honra de todos os santos, e fixou a data comemorativa para o 1 de novembro. As festividades ocorriam apenas nessa capela.

Brigada Militar dispersa briga entre vários indivíduos nos Patinhos

Mais tarde, o Papa Gregório IV. – 827 a 844 d.C. – estendeu a celebração para todas as igrejas. É um dia festivo e em muitos países, um dia feriado. Segundo a Igreja, “é de preceito para os católicos”, o que quer dizer que todos eles devem participar da missa. Embora outras crenças não acreditem em santos e tenham somente em Jesus o representantes de sua máxima fé,  muitas pessoas afirmam terem recebidos milagres por terem feito promessas ou orações a santos protetores,. Uma das que é venerada em grande escala no Brasil é Nossa Senhora Aparecida – padroeira do Brasil em que seus fiéis  relatam benção atribuídas à Santa. Um dos que tem muita fé e sempre relata conquistas e benção  de sua fé em Nossa Senhora é o ex -vereador Celeni Viana.

Novas revelações indicam fatos novos no assassinato da 20 de Setembro

Os umbandistas também acreditam em santos que em sua crença recebem outros nomes. Todas os pedidos e oferendas sempre tem um santo de devoção.  O que para os católicos é Nossa Senhora para eles é Iemanjá Que o dia de Todos os Santos se situe justo antes do Dia dos Defuntos, que tradicionalmente é conhecido como Dia dos Mortos, tampouco é casual. No 2 de novembro é habitual irmos aos cemitérios visitar nossos entes queridos mortos e “coroá-los” com flores. Ao celebrar o Dia de Todos os Santos justo um dia antes, a igreja quis garantir dessa forma, que todos os fiéis tivessem confessado e comungado, preparados para a visita a seus amigos e parentes falecidos (uma ideia de pureza da alma). No transcurso dos anos e com os diferentes cismas que sofreu a Igreja Católica, ficou sendo a única a celebrar o Dia de Todos os Santos. A Igreja Ortodoxa. – a segunda a ter mais fiéis – a Protestante e a Anglicana não comemoram no 1 de novembro e sim no primeiro domingo depois de Pentecostes (a festividade religiosa que se celebra cinquenta dias depois da Páscoa). ALTAR DEMOCRÁTICO Veja como as cinco principais entidades do candomblé e da umbanda se relacionam com as católicas ORIXÁ: Iemanjá SANTA CATÓLICA: Nossa Senhora da Conceição Iemanjá é a deusa dos grandes… ORIXÁ: Iansã SANTA CATÓLICA: Santa Bárbara Esposa de Xangô, a Iansã do candomblé e da umbanda é a deusa dos raios, dos ventos e das tempestades. Na doutrina católica, ela corresponde a Santa Bárbara… Tanto para o candomblé quanto para a umbanda, Xangô é o deus do trovão e da justiça. Ele é associado a dois santos católicos: São Jerônimo, que no final do século 4 traduziu alguns livros da Bíblia. Oxalá No Catolicismo: Jesus Na umbanda e no candomblé, Oxalá é a divindade que criou a humanidade — por isso, ele se equivale a Jesus, uma das manifestações do Deus triuno do catolicismo. Com informações de Super interessante
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários