Seca baixa preço do quilo do gado em mais de 10%

A estiagem que castiga a Região desde novembro de 2021, prejudica a produção primária em especial a criação de gado.

gado em remate
gado em remate

Produtores sem pasto e água estão se virando para manter seus rebanhos, diz o leiloreiro Homero Tarragô. De 90 dias para cá o preço do quilo do boi baixou e isso foi agravado pela seca. Hoje temos em média preços 10% mais baixos sendo que o quilo do boi de 12,50 baixou para 11 reais. Os terneiros tiveram uma queda um pouco mais acentuada de 14 reais o quilo para 12.

Condenável brutalidade; o que leva uma criatura agir assim?

Ele informa que muitos estão vendendo para fora de Alegrete, visto eu em outras regiões andou chovendo e a situação é um pouco diferente daqui. Isso acontece para ver se conseguem um preço melhor.

– A criação de gado é uma indústria a céu aberto e as condições climáticas influenciam muito e a seca prejudica a produção, quem faz complementação consegue manter seus animais em melhor estado, considera.

Um questionamento feito a Homero Tarrogô é quanto ao preço da carne que, mesmo baixando a quem vende o gado, não baixa aos consumidores. Antes isso era porque a China havia importado uma expressiva quantidade de carne, mas hoje não sabe explicar o motivo. Ele disse que os mercados detêm a maior parte da venda de carne atualmente.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários