Sindicato dos Comerciários prepara proposta para o dissídio da categoria

O dissídio salarial nada mais é que um reajuste do salário para equipará-lo com o mercado e acompanhar a inflação, mantendo, assim, o poder de compra do trabalhador.

O Sindicato dos Empregados no Comércio de Alegrete está aguardado a divulgação da inflação para apresentar uma proposta à mesa diretora do dissídio deste ano.

José Manganeli, autêntico gaúcho da estirpe sulina, “galopeou” a Covid para outras paragens

A presidente do Sindicato dos Comerciários, Elaine Muller, salientou que aguarda a divulgação dos índices que baseiam a categoria, que provavelmente seja exposto entre os dias, 3 e 4 de junho. Estamos aguardando esses dado para assim entrar com uma proposta mais concreta junto à classe, porém, a inflação deve girar em torno de 3% e 6%, disse a responsável.

Aos poucos comércio vem recuperando fôlego nas vendas

O Sindicato preza pelo manutenção dos direitos já adquiridos junto aos trabalhadores e visa novos acordos de benefícios aos servidores do comércio. A coordenadora fez questão de destacar que o Rio Grande do Sul vive uma situação de calamidade e com essas adversidades a economia fica comprometida com novos investimentos.

“Estou bem aqui, mas quero sentir-me em casa outra vez” – diz alegretense desgarrado

Complementou dizendo que a entidade está tentando solucionar alguns problemas envolvendo o Sindicato. Estamos organizando as metas e as perspectivas das empresas junto aos servidores, muitos colaboradores reclamam da pressão sobre o cumprimento de metas e com isso problemas acabam aparecendo nas mais diversas agremiações, completou.

Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários