Acadêmicos de agronomia de Piracicaba vão percorrer 7 mil km nas lavouras de arroz de Alegrete

Um grupo de 12 acadêmicos da Esalq, sediada em Piracicaba, interior de São Paulo, esteve em Alegrete no último sábado como parte de um programa de estudos.

A visita teve como foco a exploração de uma lavoura de arroz na região, sendo viabilizada por meio de contatos estabelecidos com o Instituto Rio Grandense do Arroz (IRGA), que facilitou a chegada do grupo à Fronteira-Oeste.

Durante a estadia no município, os estudantes de Agronomia da Esalq realizaram um encontro com o Presidente da Associação dos Arrozeiros de Alegrete, Gustavo Thompson Flotes, e o diretor da entidade, Gilberto Pilecco. Nessa oportunidade, foram discutidos temas relacionados à logística, estratégias mercadológicas, e ao mapa de produção orizícola do Rio Grande do Sul e do Mercosul.

Réu acusado de tentativa de homicídio foi absolvido, mas condenado por outro crime

Além da busca por informações e conhecimento técnico específicos da área, os acadêmicos, representantes de uma das faculdades mais tradicionais do Brasil, tiveram a oportunidade de trocar ideias sobre diversos aspectos do agronegócio. O grupo abordou questões relacionadas a logística, estratégias de mercado e a situação da produção de arroz tanto no Rio Grande do Sul quanto em países do Mercosul.

Ao longo do mês de janeiro, esses estudantes percorrerão aproximadamente 7 mil quilômetros como parte do programa de estudos. Antes de Alegrete, o grupo já havia percorrido 3 mil quilômetros, iniciando o programa em Pedro Caballero, no Paraguai, onde tiveram a oportunidade de conhecer lavouras de soja. A jornada continuou passando por diferentes culturas no Paraná e Santa Catarina, incluindo ainda o Uruguai. Na Fronteira-Oeste, os acadêmicos também estiveram em Uruguaiana.

Marido flagra mulher, no celular, mandando fotos íntimas para outro homem

Este é o segundo ano consecutivo em que os estudantes participam desse projeto de extensão. No ano anterior, a jornada de estudos concentrou-se nas regiões do Cerrado, Norte e Nordeste do Brasil. O objetivo central do programa é proporcionar aos acadêmicos uma ampla experiência prática, promovendo a troca de conhecimentos e o contato com a diversidade do agronegócio brasileiro. O intuito final é formar profissionais com uma visão global e abrangente de suas futuras atividades profissionais.

Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários