Comovente homenagem a Nono, Valdenir dos Santos, vítima de infarto fulminante

Foi uma linda e emocionante homenagem a Valdenir Prado dos Santos, conhecido como Nono. Ele estava com 63 anos e, por mais de seis anos trabalhou na empresa Cascalheira do Bolina, de Mario Bolina.

Câmara é contra o fechamento e transferência da EMEI Gente Miúda

Nono, teve um infarto fulminante, na noite de ontem(7).

Foi um dos melhores operadores de retroescavadeira de Alegrete. Além da nossa empresa, atuou por mais de 27 anos na empresa Pedra Rosada- descreveu lucinha, a filha do empresário.

Entre os relatos de amigos e conhecidos, a descrição era de uma pessoa muito alegre que estava sempre de bem com a vida. Assim que o carro funerário chegou no Cemitério, duas retroescavadeiras estavam realizando um portal para a passagem de Nono até a última morada.

Ser operador de máquinas não é apenas mais uma profissão, mas é também o sonho de muitas pessoas que têm ou tiveram contato com máquinas pesadas e desenvolveram uma verdadeira paixão por estes equipamentos, assim pode-se descrever o trabalho que Valdenir tanto amava.

“Você foi o melhor meu pai, jamais vou esquecer tudo que me ensinou, todo o amor que me deu e o exemplo de homem que foi. Meu amor por você é eterno, assim como a saudade.
Hoje vestimos o luto por você, meu pai e este será eterno. Vá com Deus!
Você se foi e não estaremos mais lado a lado neste mundo, mas quem sabe um dia nos reencontramos. Vamos viver com saudade, sentiremos sua falta todos os dias. Você será, sempre, uma pessoa muito especial e, por maior que seja a dor e o luto, vou recordar todos os dias com muito carinho e emoção do quanto foi maravilhoso como pai. Descanse em paz e até um dia”- descreveu a filha Viviane Santos.

Em tentativa de feminicídio, homem tentou matar companheira atropelada

As últimas homenagens foram realizadas através da Funerária Paraíso, na rua Maximino Marinho, perto do Cemitério.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários