Homem que matou o irmão há 3 anos foi encontrado morto em casa

Morador do bairro Cohab foi encontrado morto na manhã de ontem(16). Álvaro Reis Ferreira Dorneles de 57 anos, apresentava lesões no braço, na região palmar e tinha sangue, de forma parcial, na face e nas mãos.

Policia Civil DP
Policia Civil DP

Ele foi encontrado, desta forma, por um idoso que, também, reside na casa. Conforme ocorrência policial, a vítima estava no quarto, em cima da cama, porém, havia sangue e vômito no banheiro.

A fisioterapeuta que faz do voluntariado uma permanente luta por uma cidade acessível e inclusiva

Tudo indica que, ao sentir-se mal, Álvaro teria ido até o banheiro onde supostamente apoiou-se em uma cerâmica que quebrou e causou a lesão na mão e no braço. Também foram identificados pingos de sangue no corredor e no quarto.

O idoso que também reside na casa, falou aos policiais que saiu cedo, por volta das 6h para um compromisso particular, retornando as 9h45min. Quando chegou na casa se deparou com a situação e Álvaro sem vida na cama, conforme descrição. A vítima, segundo o idoso, tinha problemas de saúde e não realizava de forma correta os tratamentos, além de não estar se alimentando devidamente nos últimos dias. Foi realizado levantamento fotográfico e os demais trâmites.

Sobre Álvaro Reis Ferreira Dorneles

No ano de 2018, Álvaro foi preso em flagrante pela Brigada Militar após, esfaquear e matar o irmão Hermes Hervê Ferreira de 52 anos. Naquela tarde de domingo, dia 29 de abril, quando os policiais chegaram, ele estava na residência e permaneceu até ser conduzido à Delegacia de Polícia e posteriormente ao Presídio Estadual de Alegrete.

Álvaro apresentava visíveis sinais de embriaguez. Para os policiais, ele teria alegado legítima defesa, conforme afirmou o Delegado à época Peterson Benitez.

Marlene Feijó deixa um grande legado: retidão, devoção à eduçação e muito conhecimento

O motivo do crime teria sido por um desentendimento em relação a uma comida. Conforme a polícia, já havia um histórico de animosidade na família. O crime ocorreu na mesma residência onde Álvaro foi encontrado sem vida pelo ex-funcionário do pai que tinha uma marcenaria.

Os irmãos eram filhos do renomado marceneiro Hervê Dorneles que se destacava em seu trabalho.

A reportagem buscou informações sobre o homicídio, mas está sob segredo de justiça. Portanto, não há mais detalhes se Álvaro estaria em regime domiciliar em razão da prisão em flagrante, no dia da morte de Hermes, ou se houve a liberdade em razão da informação que ele teria alegado legítima defesa.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários