Sem médico neuropediatra, GAPAA continua na luta pelos direitos do autistas

O ano de 2022 iniciou e uma das demandas do GAPAA - Grupo de Pais e Amigos de Autistas de Alegrete não foi atendida

Ana Brasil do Gapaa
Ana Brasil do Gapaa

Ana Brasil que preside a entidade diz que precisam urgente de neuropediatra, visto que o que vinha atender na Santa Casa há cinco meses deixou de realizar esse trabalho

Ela diz que muitas famílias sem condições sofrem e muitas não tem como pagar consultas para ter um diagnóstico e isso e muito serio. Além do sofrimento de quem tem a síndrome do espectro autista, ainda tem o dos pais que querem dar um suporte correto aos seus filhos e não tem como fazer, atesta.

Cliente não paga mecânico que não teria trocado peças de carro; acabaram na DP

Ana Brasil lamenta que só aumenta o número de autistas em Alegrete o que é bem preocupante, diante da falta de um diagnóstico precoce e tratamento para ajudar famílias que passam por essa dificuldade.

Uma das alternativas da Secretaria da Saúde seria levar quem precisa de consulta para atendimento em outros municípios, no chamado atendimento fora domicílio.

Moradora de condomínio é agredida ao atender à porta do apartamento

  • É uma luta que deve ser de todos, visto que são famílias sem condições de pagar uma consulta particular e muitas vezes bancar a medicação para seus filhos.

Ana Brasil observa que vão sempre estar atentos e na luta pelos direito a que tem a síndrome do espectro autista em Alegrete.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários