Depois de três acidentes numa semana, há um clamor por melhorias no trevo da ERS 377; DNIT não se manifestou

Depois de três acidentes no mesmo local, ou seja, no KM 574, da BR 290, em Alegrete, Trevo com acesso à RSC 377, sendo dois em 24h de diferença e outro uma semana antes, os condutores destacam a falta de sinalização e também o abandono do local pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Leia Mais: Em 24h, segundo acidente em Trevo de Alegrete; veículo colidiu em árvore

Nos dois últimos acidentes, uma mulher capotou um Peugeot e, no outro, a condutora colidiu em uma árvore. Nos mais de 120 comentários apenas em um dos perfis do PAT(página no Face), foram quase unânimes das pessoas pontuando que, o tráfego naquele trevo está muito perigoso colocando em risco a vida de todos que passam, independente de conhecerem ou não a rodovia.

“O trevo não tem sinalização alguma, é uma escuridão, mesmo que o condutor seja experiente, ele pode se perder e é o que tem ocorrido. Por muita sorte, essas pessoas não se feriram gravemente, mas vão esperar ocorrer um tragédia” – pontua um dos leitores.

A indicação de que os trevos precisam de mais atenção, princialmente, o que tem acesso a Manoel Viana está sendo uma das reivindicações dos motoristas que precisam usar a rodovia, mesmo durante o dia. Contudo á noite, o trevo está apresentando uma deficiência muito grande em todos os sentidos.

Comovente homenagem a Nono, Valdenir dos Santos, vítima de infarto fulminante

O trevo está às escuras e a sinalização é deficitária – pontuam.

O descaso e a falta de manutenção, conforme acrescentam os usuários da rodovia, naquele local, precisa de urgente avaliação e que autoridades façam alguma ação emergencial para que o DNIT sinalize o trevo, houve quem sugerisse até mesmo que algum empresário adotasse o local.

O PAT entrou em contato com o DNIT, mas até a publicação desta matéria, não havia retorno.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários