Homicídios e estelionato estão entre os indicadores de criminalidade em Alegrete no mês de maio

De acordo com os dados que integram a divulgação mensal de indicadores de criminalidade no Estado, realizada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP), o município de Alegrete contabilizou o registro de 577 ocorrências policiais no mês de maio.

Polícia Civil de Alegrete
Polícia Civil de Alegrete

A cidade teve dois homicídios dolosos e 31 casos de estelionato, o que corresponde a uma média de um por dia do mês. Outra dado que chama atenção foi em relação ao trânsito. Em maio, houve o registro de 13 ocorrências com lesão corporal culposa direção em veículo automotor. Foram contabilizadas 5 fugas do local de acidente e 16 acidentes de trânsito com danos materiais.

Dia tenso em escolas; direções e Brigada Militar monitoram a situação

Também ocorreram três casos de embriaguez Artigo 306, notificados na polícia civil e 7 furtos em veículos. Outro tipo de crime crescente que liderou a lista de maio foram as lesões corporais, maio fechou com 20 casos. Roubo a pedestre com lesão foram 4 e roubo a pedestre (3).

Casos de tráfico de entorpecentes ocorreram (6), e posse foram registrados 9 ocorrências. Entre outros crimes estão: Crime de injúria (15), estupro vulnerável (3); assédio sexual (1); vias de fato (11); .calúnia (8) e ameaça (57).

Furtos

Um dos crimes mais recorrentes, o mês de maio contabilizou 4 furtos qualificados, 8 furtos simples; 5 furtos em residências com arrombamentos e 4 furtos simples em residências. Em maio, foram registrados seis furtos de telefone celular, dois furtos de armas de fogo e apenas um furto de abigeato registrado em maio.

Entre os indicadores ainda aparecem 3 casos de violência psicológica contra a mulher, descumprimento medidas protetivas de urgência (6), cumprimento de mandado proteção preventiva (1), crimes contra a flora (9), perturbação do trabalho ou sossego alheio (16), crime de poluição ambiental (4), crueldade contra animais (7), receptação, desobediência, desacato (1), apreensão de objeto (4) e um preso recapturado.

A saga de superação do empresário que depois de 6 cirurgias voltou para casa

Um dado que chama atenção é quanto a perda de documentos. Em deste ano, foram notificado à polícia civil 114 ocorrências, sendo apenas três localizadas. Treze perda de objetos e 9 telefones extraviados.

Rio Grande do Sul

O número de vítimas de homicídios caiu 5,3% em maio de 2022, na comparação com o mesmo mês em 2021, no Rio Grande do Sul. Houve 125 casos contra 132 ocorrências no período.

Em relação as 171 mortes registradas em maio de 2018, antes da criação do programa RS Seguro, a queda chega a 26,9%, e frente ao pico de 233, um ano antes, a retração atinge 46,4%.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários