Lotação máxima da UTI Neonatal conta com uma paciente especial; uma bebê de 520g

A UTI Neonatal de Alegrete realiza um trabalho que tornou a Região Fronteira – Oeste uma referência no Estado do RS, porque baixou significativamente a mortalidade infantil.

UTI neonatal de Alegrete
UTI neonatal de Alegrete

Atualmente todos os leitos estão ocupados e entre os bebês está uma prematurinha extrema que os pais são de Lagoa Bonita do Sul . Eles vieram transferidos de Sobradinho para a UTI Neo de Alegrete.

Leia Mais: Longe e com saudade de Alegrete, casal batiza empreendimento de Baita Chão

De acordo com a chefe da UTI Neonatal, a pediatra Marilene Campagnolo, a gestante chegou no Município com 25 semanas e o serviço de obstetrícia do hospital, mesmo sendo uma gestação de altíssimo risco, conseguiu levar praticamente duas semanas a mais e a bebê nasceu com 26 semanas e quatro dias.

A prematurinha extrema veio ao mundo através de uma cesárea no dia 7 de julho com 520g. Uma bebê de risco, muito valente e guerreira que está estável em cuidados intensivos na UTI Neo.

Leia Mais: Mortandade de abelhas no Parové ultrapassa 300 mil de prejuízo

No total, são dez leitos, sendo oito do SUS e dois de convênio e todos estão lotados.

São mais de 13 anos de muito trabalho e dedicação de uma equipe qualificada em neonatologia, pediatria, enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, nutrição e assistência social.

O serviço, com os mais modernos equipamentos, salva centenas de prematuros de várias cidades gaúchas com todos os cuidados necessários para que estas pequenas vidas ganhem peso e cresçam normalmente. Às vezes, de acordo com a prematuridade, algumas ficam até por quatro meses internadas na NEO.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários