Prédio da primeira Constituição Republicana passa por reforma em Alegrete

O imponente prédio de dois andares, na esquina da rua Gaspar Martins com a Rua Dos Andradas, no centro da cidade, que hoje sedia uma agência bancária tem capítulos importantes da história de Alegrete. O prédio antigo e conservado é uma pequena mostra da história do Município que tem 192 anos.

Para manter toda fachada e parte interna, o prédio passa por reformas e pintura. Alegrete tem muitas prédios e casas antigas, mas algumas não são conservadas e outros já foram demolidos para dar lugar a novos prédios modernos. Neste, existe uma placa que indica que ali foi realizada a Assembléia Constituinte, durante a Revolução Farroupilha.

Patrulha Rural da BM identifica e prende homem procurado pela justiça, no interior de Alegrete

O historiador Homero Dornelles conta que este local onde hoje temos o Banco Itaú possui uma história das mais importantes do Rio Grande do Sul e do Brasil. Neste local, em 1842, durante a Guerra dos Farrapos, quando Alegrete era a capital do País, denominado República Riograndense, foi realizada a primeira Constituição Republicana do Brasil, por meio de uma Assembleia Constituinte.

Desenhista, de Goiânia, se identifica com Matteus e transforma sua arte em homenagem ao gaúcho


Nesta esquina existiram outras duas casas antes deste prédio atual. Ele diz que a primeira casa, que serviu para a Constituinte, foi feita em 1840, que foi demolida em 1910. A segunda foi construída por volta de 1912, durou até idos de 1960, quando foi feito o atual prédio onde está o Banco.


-Aproveitando a pintura que está sendo feita, deixamos a sugestão para que se faça uma placa maior e mais visível em sua fachada, para que todos que ali passam, possam saber sobre este local histórico na cidade de Alegrete, disse Homero Dornelles Pesquisador e Conselheiro do Patrimônio Histórico e Cultural de Alegrete.

Se inscrever
Notificar de
guest

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários