190 anos de Alegrete em fatos e imagens

Alegrete é o maior município, em área territorial, de todo o estado do Rio Grande do Sul, contando com mais de 7.800 quilômetros quadrados.

Especial 190 anos: Alegrete na visão da nossa gente
Especial 190 anos: Alegrete na visão da nossa gente

Conheça um pouco mais sobre Alegrete:

No ano de 1801, os colonos riograndenses Borges do Canto e Santos Pedroso, conseguiram conquistar os territórios de Alegrete, Uruguaiana, Quaraí e Itaqui, que até então compunham a missão de Yapeju, para a Coroa portuguesa, em um processo que ficou conhecido como a Conquista das Missões.

A sede dos territórios recém-conquistados passou a ser a margem direita do rio Uruguai. A primeira povoação foi, então, iniciada no ano de 1812, com o objetivo de garantir a defesa da fronteira da América portuguesa em relação à América espanhola. Portugal enviou a Guarda Portuguesa do Rio Inhanduí para a região, que construiu uma capela em homenagem à Nossa Senhora Aparecida, em 1814.

Manhã nos Parques e benção à cidade pelos 190 anos de Alegrete

No entanto, em 1816, os soldados da região do atual Uruguai, aliados aos indígenas, invadiram e queimaram o vilarejo, sob a liderança do general José Artigas, fazendo com que o vilarejo ficasse conhecido como Capela Queimada.

Com isso, os colonos foram transferidos para a margem esquerda do rio Ibirapuitã, permanecendo junto ao acampamento do governador e capitão-geral Luis Telles da Silva Caminha e Menezes – o Marquês de Alegrete –, do general Joaquim Xavier Curado e do tenente-coronel José de Abreu, que se tornaria o Barão de Cerro Largo.

Troféu Germinar a mulheres destaque nos 190 anos de Alegrete

Em dezembro do mesmo ano, realizou-se o primeiro batismo católico no acampamento. Logo no ano seguinte, teve início a construção das casas para os fugitivos da luta contra os espanhóis nas terras doadas por Antônio José Vargas, proprietário da sesmaria.

No entanto, o Marquês de Alegrete foi o fundador oficial do povoado, dado o seu cargo político e militar. Já em 1820, o povoado passa a se chamar Capela Curada, tendo poderes religiosos sobre os territórios que iam de Uruguaiana até parte do atual Uruguai. Graças à sua localização geográfica privilegiada entre os portos de Montevidéu e Buenos Aires, o vilarejo prosperou rapidamente, sendo elevado à categoria de vila em 25 de outubro de 1831.

Especial 190 anos: Alegrete na visão da nossa gente

Durante a Revolução Farroupilha, Alegrete transformou-se na terceira capital da República Rio-Grandense, entre os anos de 1842 e 1845.

Seu novo papel político lhe concedeu a elevação à categoria de cidade, em 22 de janeiro de 1857. Alegrete foi a oitava cidade criada no estado e dela se desmembraram Uruguaiana, Quaraí, Livramento, partes de Bagé, Rosário do Sul, Manoel Viana e o Departamento de Artigas, no Uruguai.

Com cães no porta-malas e arma de fogo, homem é preso na RSC 377

Atualmente, o dia 20 de setembro celebra o Dia do Gaúcho e a Revolução Farroupilha na cidade, com um desfile que chegou a registrar de cerca de 8 mil cavalarianos trajando roupas típicas.

Interior da Igreja Matriz - Foto: Padre Pedro Navarro
Interior da Igreja Matriz – Foto: Padre Pedro Navarro

A padroeira da cidade é Nossa Senhora da Conceição, celebrada no dia 8 de dezembro. A economia de Alegrete é baseada na agricultura do arroz, soja, milho, trigo e do sorgo, além das atividades pecuárias e da apicultura. A cidade ainda conta com a Usina Termoelétrica Osvaldo Aranha, inaugurada em 1968, que está desativada, Frigorífico Marfrig, Universidades, entre elas a Unipampa (Federal), Urcamp, Uergs e outras no sistema EAD, que popularizou-se muito na pandemia. Conta com os Museus: Museu Oswaldo Aranha,  Museu de Arqueologia e Artes José Pinto Bicca de Medeiros e Museu do Gaúcho. Mais recentemente teve a inauguração do aeroporto Gaudêncio Ramos para voos comerciais.

Pontos com grande destaques na cidade são as Praças e Parques. Alegretenses desgarrados se identificam com as imagens que são colocadas através das redes sociais, em grupos de whatsApp, entre outros.

Esse ano, um fato lamentável. Um cartão postal de Alegrete, a ponte de Pedra do Cerro do Tigre, desabou na madrugada de 14 de maio 2021. Hoje, o que restam são escombros de uma das maiores belezas naturais na Fronteira Oeste.

A rádio Nativa FM e o Portal Alegrete Tudo também estão promovendo um o Festival ” Um tema de amor para Alegrete”, alusivo aos 190 anos de emancipação do Município. A música vencedora terá como premiação 4 mil reais.

Devido a grande solicitação para que o tempo fosse maior, a primeira etapa foi prorrogada até o dia 15 de novembro. Portanto, todos aqueles que ainda não enviaram seu material, ainda é possível. Faça um tema de amor a Alegrete e envie através do e-mail [email protected] O evento 100% virtual, é uma forma de contar com participações de concorrentes de várias regiões do Rio Grande do Sul e Brasil.

Dúvidas deverão ser encaminhadas através do e-mail: [email protected] ou pelo telefone 55 9 9105 2620.

Estação Rodoviária
Estação Rodoviária
Túnel verde - Alexandre Lisboa
Túnel verde – Alexandre Lisboa
Se inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais antigas
O mais novo Mais Votados
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Roberto Monteiro

Muito bom trabalho… belo apanhado de imagens desta bela cidade…

Leonardo Cera

Alegrete Baita Chão, Um Baita Destino.