Cachorra desaparecida corre 50 km em Urubici, ao lado de alegretense que vence prova

No último sábado (24) aconteceu o DesaFRIO, em Urubici, na Serra catarinense, evento de corrida que foi criado em 2003 pela Eco Floripa Eventos Esportivos, com um percurso uphill e downhill de 52 km. Esse foi o 18º Desafrio Urubici, uma tradicional prova realizada na cidade catarinense de Urubici.

A Serra Catarinense é repleta de maravilhas naturais grandiosas e a cidade de Urubici é uma das contempladas com essas maravilhas. Além da beleza natural, Urubici tem o recorde de temperatura mais fria do Brasil (-17º C), no ponto mais alto do sul do Brasil – Morro da Igreja (devido às encostas íngremes), que fica a 1.822 m de altitude, onde é possível chegar também de carro pelo asfalto. Em geral, a neve sempre surge nesse ponto. A mudança rápida nos ventos muda o visual do céu constantemente. A visão se perde no horizonte, passando pela famosa formação de rocha basáltica – Pedra Furada e chegando a 50 km, em linha reta, no mar.

Caminhão de mudança, com placas de Alegrete, é interceptado com pistolas e armamento de grosso calibre

A corrida parte do centro da cidade, a 900 m de altitude, em direção ao ponto mais elevado de 1.822 m, passando numa parte do Parque Nacional de São Joaquim. O evento atualmente abarca quatro percursos: 52, 25, 10 e 2 km, na categoria individual, sendo sempre realizado no inverno da região sul. No percurso o corredor passa pela floresta úmida, em trilhas, chão de terra batida, pastagens, visualizando na parte mais baixa, araucárias milenares (Araucária angustifólia – que produz o pinhão, semente comestível) e outras espécies nativas, como xaxins centenários (Dicksonia sellowiana Hook), rios, cachoeira, pássaros e animais exóticos, típicos de regiões de altitude, num local de beleza e paz inimagináveis.

Além da prova ser uma experiência incrível, este ano mais uma história emocionante e envolvendo uma alegretense. A ultramaratonista Elvira Paim, participou de sua 15ª edição, em apenas três anos ela não esteve em Urubici. Elvira encarou o 18° Desafrio 52k, ela conta que lá pelo km 5, ainda nos arredores da cidade uns cachorros começaram a seguir os atletas. No km 8, uma cachorra começou a ficar perto dela e acompanhou a atleta. “São quase 26 km de subidas, comecei a me preocupar com ela, dei água, meu lanche( pão com salame), ela não desistia nunca”, contou a ultra.

A idosa que faz 90 anos e ainda costura em Alegrete

Já no Morro da Igreja, ponto mais alto do percurso, a organização deu comida para ela. “A gente chega lá e retorna, o percurso tem maia descidas, e ela firme ao meu lado. Lá pelos 40, notei que ela estava cansando, o que fiz? Comecei a caminhar, para ela descansar ou corria forte e esperava ela” explicou.
Nos últimos 4 km, já no perímetro urbano, foi o trecho mais difícil, outros cachorros queriam avançar no cãopanheiro da alegretense.

Moradores em situação de rua estão bem abrigados, afirma secretária

No final, deu tudo certo, Elvira cruzou em primeira na categoria F4, ao lado da amiga que deu o nome de Diana. A pastora alemã que não arredou o pé, que acompanhou Elvira até a frente do hotel, onde estava hospedada.

Foi então, que começou a segunda “corrida” achar os donos. Bem cuidada, a pastora alemão aparentava estar perdida. Elvira fez diversos contatos com o pessoal da prova, e conseguiu um telefone de pessoas que fazem parte da rede de proteção #patasprotegidas de Urubici. A pastora alemã ficou todo tempo na frente do hotel, enquanto Elvira fazia as ligações.

Na semana da arte e cultura os museus estão quase no esquecimento

Já era madrugada, quando localizaram os donos através de um grupo de WhatsApp, a foto dela foi postada e foram resgatar.
“Durante o percurso da corrida, conversamos muito. Eu estava chamando de Diana. O nome dela é Akira. Foi uma experiência muito doida. No final fiquei preocupada achando que ela ficaria abandonada.
Deu tudo certo”, relata a alegretense.

“Você foi luz nas nossas vidas também. Se não tivesse se manifestado não teríamos como saber dela e seria mais uma na rua”, destacaram os donos de Akira, após emocionante encontro na madrugada fria de Urubici.

Fotos: reprodução

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários